Artigos 

Ultimamente não tem sido fácil dormir bem depois de assistir aos telejornais, ou pior ainda, acordar e ter um bom dia depois de ler ou assistir às notícias. Uma atmosfera de pessimismo paira no ar e, ao que parece, todos nós estamos sendo levados a acreditar que "não tem mais jeito".

Em épocas como esta, a pressão pela produtividade aumenta, o tamanho das equipes é questionado, decisões duras e inesperadas são tomadas e o clima fica pesado. Não é a primeira vez que a palavra "crise" aparece no nosso cotidiano.Temos duas alternativas mediante esta situação: lamentar ou agir. Preferimos adotar e sugerir a segunda opção. 

Está na hora de enxergar mais longe e ver alternativas e oportunidades onde os outros veem apenas dificuldades. É o momento de investir corretamente na capacidade da equipe em converter o maior número possível de oportunidades de negócio e, ao mesmo tempo, trabalhar ao máximo o potencial de cada uma.

Parece papo motivacional? Mas não é.

Por exemplo, a tal crise já começou há algum tempo, certo? Neste caso já deu tempo para as empresas se conscientizarem de que precisam fazer mais com menos e fazer melhor, não é? Então por que será que ainda temos tantos casos de mal atendimento e/ou vendedores incompetentes nos atendendo? 

Em contrapartida, por que temos empresas que continuam crescendo em pontos de venda, investindo e aumentando seus resultados? Por que ainda tem gente que acredita (e muito, como nós) que podemos sair da crise melhor do que entramos?

Simples: alguns escolhem agir, se reinventar e avançar, ao invés de ficar lamentando sobre o que era e sobre o que provavelmente (na opinião deles) será.

Por isso, como diz a música, "levanta e sacode a poeira". O mercado está clamando por exemplos de alta performance!

Boa leitura e muita paz.

Fernando Lucena

Presidente do Grupo Friedman

  • Compartilhe: