Artigos 

O trabalho em equipe não é uma atividade, é um resultado. Tal como acontece com um time de futebol profissional, é o resultado dos esforços concentrados de cada indivíduo, utilizando suas habilidades e jogando em uma posição atribuída a ele.
Uma equipe é bem-sucedida quando os indivíduos que compõem a equipe:
1. Entendem o objetivo final da equipe;
2. Compreendem seu papel individual no alcance desse objetivo;
3. Aceitam total responsabilidade pela realização de suas funções com competência.
Trabalhando bem com outras pessoas
Um jogador de equipe não é necessariamente uma pessoa que "se dá bem" com os colegas de trabalho, ou que "trabalha bem" com os outros. Afinal, algumas pessoas trabalham bem com os outros simplesmente porque os outros fazem todo o trabalho!
Na verdade, ser um jogador de um time muitas vezes não tem nada a ver com trabalhar com os outros para alcançar um resultado. O jogador de um time pode trabalhar entre os outros, ou até mesmo lado a lado no mesmo projeto, mas todos os membros devem desempenhar as suas funções de forma independente a fim de contribuir para a equipe. Suas contribuições são os seus esforços individuais.
Isso não significa que conviver com os outros não é importante. De fato, em um ambiente produtivo, os conflitos mais prejudiciais surgem quando as pessoas não fazem o seu próprio trabalho. Aceitar a responsabilidade individual é fundamental para se dar bem.
Pergunte a si mesmo: se todos os membros de minha equipe, nos bastidores e nas linhas de frente, desempenhassem as suas funções com habilidade e competência, o objetivo final de transformar clientes em compradores seria alcançado com mais frequência? Sem dúvida!
A origem do trabalho em equipe
Tudo bem exigir mais de alguns membros de sua equipe (seus vendedores top) para vender mais e compensar as fraquezas dos outros? Se você pensa assim, não conte com qualquer espírito de equipe. E não tente inspirar a equipe como um grupo quando você quiser que as coisas andem. Vá direto à origem: o indivíduo.
Na busca por jogadores para o time, lembre-se de que estes são simplesmente pessoas que se dedicam a conhecer e fazer bem o seu trabalho. A conexão deles com o time depende da consciência dos papéis e responsabilidades dos outros jogadores, dos efeitos de suas ações sobre essas pessoas e da obrigação de cada um em cumprir com a sua parte no trato – dar conta do recado e bem.
Construa sua equipa com esse tipo de jogador e você vai ganhar muito!
Harry J. Friedman
Fundador do The Friedman Group
  • Compartilhe: